sábado, 8 de junho de 2013

Grande leilão ligado ao universo de Tintin este sábado

Cerca de 500 lotes de objetos ligados ao universo de Tintin, incluindo uma prancha de "A Estrela Misteriosa" e esboços raros, são leiloados no sábado, pela casa Artcurial, em Paris, foi hoje divulgado.

"Esta pode ser a nossa última venda de material de Hergé, devido à falta de mercadoria. A 'gama alta' é cada vez mais difícil de encontrar", disse à agência France Presse Eric Leroy da Artcurial, que organiza o 15.º leilão dedicado a Tintin em 20 anos.

"Existe uma grande paixão por Hergé, o artista mais caro da banda desenhada, a quem chamamos o Van Gogh da BD", disse ainda.

Em junho de 2012, o recorde do mundo para uma obra de Hergé foi obtido com uma capa em guache de "Tintin na América", vendida por 1,3 milhões de euros.~

Álbuns e esculturas integram o leilão, que propõe um esboço em grafite para "Tintin no Tibete" (1959), o álbum preferido de Hergé e o mais procurado, avaliado em 140.000 euros.

Um outro esboço, de "Perdidos no Mar" (1958), é proposto pelo mesmo valor, enquanto um terceiro de "As Joias de Castafiore" (1963) está avaliado em 50.000 euros.

A prancha original em tinta-da-china de 1942 de "A Estrela Misteriosa" tem o preço estimado de 160.000 euros.

A obra de Hergé "atravessa o século XX, de 1929 a 1983", lembrou o responsável da Artcurial. "Nascemos com imagens de Tintin, morremos com imagens de Tintin!", comentou Eric Leroy, ao assegurar que a personagem conta com um "mercado de colecionadores ávidos".

Lusa, publicado por Ricardo Simões Ferreira

in Diário de Notícias